Posts Tagged ‘História’

Nosso aniversário de 10 anos

16 outubro, 2017

É hoje. Que engraçado! Há dez anos eu começava a postar neste blog. Hoje ter um blog assim nem existe mais. O meu deve ser um dos últimos que não ficou com cara de portal.

Mas há dez anos eu queria o que ainda quero hoje: compartilhar o que estava vendo e aprendendo.

Eu estava na faculdade de Direito, minha segunda faculdade, e minha sede era realmente de entender esse universo que nunca foi fácil para mim. Eu não nasci num ninho de juristas, e me desculpe se isso ficou muito evidente algumas vezes ao longo dos anos neste espaço.

Embora eu não seja da área, não posso dizer que não seja privilegiada. Sou, em muitos sentidos. E no Brasil, a gente sabe o que isso representa: oportunidades. Tive muitas oportunidades de aprender, de comparar, de pesquisar. E a maior oportunidade de todas: de gostar do que eu tinha que estudar. Porque estudar com gosto é o verdadeiro estudar, convenhamos!

A partir daí, surge minha responsabilidade. Tendo tido tanto acesso a tanta coisa que ainda é restrita a poucos, que sinto que tenho este dever: compartilhar. Não para me gabar, ou para mostrar que posso algo que tantos ainda não podem, mas exatamente para justificar o que tenho, para passar o bastão adiante e fazer do conhecimento algo menos desigual. Assim como eu gostaria que fizessem comigo quando sinto falta de alguma coisa, de algum ombro amigo. Assim como tantos já fizeram. Mas ainda não é suficiente.

Internet linda, tem seu lado feio, mas o poder da vastidão. É um prazer para mim deixar um conteúdo aqui que pode ser muito mais durável que eu mesma. Que louco isso, não?!

Gosto de pensar que vivemos em sociedade para viver em comunidade. Cada um oferece o que tem de melhor e recebe o que os outros podem oferecer. Sem imposições, sem radicalismos, sem brigas, por favor.

O que eu posso oferecer são textos, alguns vídeos, muitos feitos de celular e com edição questionável. Ofereço minhas pesquisas, deixo os links. Disponho as minhas ideias. É o mais próximo de nudes que tenho para te mandar.

Esta sou eu, minha essência. A parte que considero mais apresentável.

Este é meu filho. Que eu alimento aqui, no facebook, no youtube, no twitter e no instagram.

Amo ser mãe de alguns projetos.  E falo deles com amor. Quero que cresçam. Quero que se espalhem pelo mundo.

Amo todos que apoiam, apoiaram e que participaram de alguma forma deste crescimento. Tô toda trabalhada no amor e na gratidão nesta data.

Que dia bonito pra viver!

IMG_5691

 

Anúncios

Parte Inicial

16 outubro, 2007

Faz tempo que alimento o plano de fazer um blog para falar do assunto. Sou estudante de Direito e estou no começo da caminhada pelo mundo jurídico. Não sou a melhor aluna da sala, não nasci para ser advogada, tenho dúvidas em todas as matérias e acho que muita gente fica ranzinza nessa vida. No entanto, uma coisa me surpreende, é que Direito é legal. E é legal mesmo. Além de útil. Então, para unir a fome com a vontade de revelar o que tenho aprendido, resolvi fazer uma das coisas que mais gosto: escrever.

E para começar com o pé Direito (hihi), falarei um pouco sobre o positivismo. Escolhi o tema porque muita gente fala com um sorriso no rosto “Eu sou positivista”. E para os leigos isso é ótimo! Isso mesmo, pense positivo! Mas quando, nas primeiras aulas, os mais desavisados têm a visão do positivista totalmente modificada, a palavra passa a soar diferente. Positivismo não é otimismo. “Vem de coisa posta”, diria meu professor. Juristas adoram falar “coisa”, ao contrário dos jornalistas. Da minha parte, interpreto mais como “coisa imposta”, o que viria a ser a lei. “Não fure o sinal”, “não mate”, “alimente seu filho”. É posto, ou imposto, mas tem uma razão de ser. É para tornar possível a convivência em sociedade. É para criar harmonia. Está na lei para ser legal.

O positivismo tem suas raízes na França e é considerado uma corrente. É algo um pouco complexo, envolve o empirismo absoluto e a inspiração na Biologia, Física e Química. No mundo jurídico, o positivismo é baseado no princípio da prevalência de uma determinada fonte. E a principal fonte é a lei!

O curioso de tudo é que pouco estudamos sobre isso na escola, mas a bandeira mais linda do mundo (a nossa) carrega nela um lema positivista: “Ordem e Progresso”. Lema esse que é repetido como mantra por muitos e obedecido como minhas ordens para um louva deus. O anúncio está na bandeira porque nossa proclamação da república foi muito influenciada pelo pensamento positivista, o que resultou nos dizeres do lábaro estrelado.

O positivismo foi uma reação no século retrasado aos pensamentos religiosos predominantes que estagnavam a sociedade. Vejo que hoje o positivismo é tratado como uma filosofia e gera certa polêmica entre os acadêmicos e estudiosos do assunto. Nós, pobres mortais, podemos nos dar por satisfeitos se conseguirmos entender um pouquinho mais da história que começou na França, e veio parar na bandeira fincada em todas as cidades do país.


 

 

 

Pesquisa na rede:

História Viva
OAB Paraíba


%d blogueiros gostam disto: