Cisco e a teoria da imprevisão

Consegui um lar para o Cisco. Cisco é um cachorrinho que me seguiu na rua semana passada quando saía da Justiça Federal (coisas do estágio).

O ocorrido foi que, como ele me seguiu, decidi deixá-lo num Pet Shop e pagar um banho, para ele voltar pra rua limpinho. Então, uma moça, também na rua, disse que o irmão dela poderia se interessar por ele. O que me faz dar continuidade à relação e chamá-lo de Cisco.

Depois de tudo arranjado, exame de Leishmaniose negativo, coleira e ração compradas… aconteceu um imprevisto. O moço que ficaria com o Cisco não havia contado com a possibilidade de sua esposa não querê-lo. E hoje, dia de entregá-lo, soube que não teria mais onde deixá-lo.

Depois de muitos telefonemas, resolvi passear com o Cisco pela praça em busca de um dono perdido. Finalmente, o Sr. Wellington, que vende coco na Praça do Papa, aceitou o Cisco para dar de presente ao filho de 12 anos, apaixonado por cães, segundo ele. Fiz um kit para levarem. E despedi com muita emoção daquele cachorrinho tão amável.

Por isso, a gente deve sempre contar com a Teoria da Imprevisão para contratos no Direito Civil e para doação de cães também.

Elementos dessa teoria:

1) O contrato tem que ser de execução futura. Exemplo: “Sim, você leva o Cisco pra mim no domingo”.

2) Deve haver ocorrência de um evento imprevisto. Exemplo: A moça voltou de viagem hoje e não quer um cachorro. Não contávamos com isso.

3) Deve haver ocorrência de um evento que acarrete onerosidade excessiva. Exemplo: Bancar o Peter e o Cisco num lugar onde não há liberdade nem financeira, nem espacial para tal.

4) O contrato deve ser pré-estimado (ou seja, as prestações de ambas as partes são previamente conhecidas e certas). Exemplo: Eu te dou o Cisco e você cuida dele. Simples! OBS: Este último item não é um elemento essencial não.

Segunda conclusão: Frente aos imprevistos, se você já não tem uma solução em mente, o que seria ótimo!, mantenha a calma, pense que poderia ser pior, não se faça de vítima e encontre uma pessoa melhor que você para te ajudar!

Vida longa ao Sr. Wellington e ao Cisco, que agora chama Lula!

“A vida não deve ser colocada dentro dos problemas, mas os problemas dentro da vida.” da Logosofia

Mais:

Algumas considerações sobre a Teoria da Imprevisão

Teoria da Imprevisão no novo Cód. Civil e no C.D.C.

Abrace seu cachorro. Agora mesmo.

Adote um amigo.

Post Relacionado

Anúncios

11 Respostas to “Cisco e a teoria da imprevisão”

  1. Luiza Voll Says:

    Aê Sr. Wellington!!! O Cisco é a coisa mais fofa. E seus posts sempre arrasantes. Beijo!!!!!!!!!!!!!!

  2. Josué Says:

    Clareza, rigor juridico, e muita mestria!

  3. *Lusinha* Says:

    Eu já feli que acho o MÁXIMO o jeito que você relaciona o direito com suas históras?
    Bjitos!

  4. Ana Says:

    Muito 10 sua atitude!!!! Animais e direito é tudo de bom.
    Bjs

  5. Fernanda Says:

    Ai, posso falar? Fazer relações tão legais e tratar de um assunto assim com tanta clareza é um tesouro. Quase sinto saudade do meu tempo de advogada – mesntira não sinto. Mas por causa desse blog eu não tenho mais a birra que tinha do Direito. Que aqui ele é legal mesmo. =)

  6. Pedro Says:

    Sério, você devia escrever mais vezes. É angustiante entrar regularmente aqui para tentar ler as coisas que você escreve (de uma forma que, pelo que eu li até hoje, só você consegue) e ter que me “contentar” com posts antigos.
    Bjos e continue assim (só que deveria escrever mais sobre penal…)

  7. Marky Brito Says:

    É isso que chamo de unir a teoria à prática. Coisa bem difícil no Direito, que para quem é de fora é permeado de “viagens”.

    Abraços!

  8. Adauto Says:

    Gostei! Muito bom trazer para o “mundo real” as definições e controvérsias usuais do “mundo jurídico”, mesclando-os e tornando-os um só. É desse tipo de explicação e linguajar que não só a sociedade como – em especial – nossos juízes precisam…

    Vida longa ao Cisco, digo, Lula!

    ;)

  9. igor Says:

    Caramba! Que massa! Vai ter didática assim no inferno :D

    Parabéns! Inspirador o modo como escreves e passa a mensagem!

    Igor
    p.s.: chegando aqui através d’ oprocessopenal.blogspot.com

  10. Benedito Says:

    Gostei bastante do cotejo entre a história do cisco e a teoria da impevisão. Vou virar “freguês” do site.
    Um abraço,
    Benedito

  11. Escrevi ouvindo música « Direito é legal Says:

    […] uma manifestação e um lindo E.D. Ufa que eu conheci a galera da Justiça Federal. Que eu peguei o Cisco na rua. Ufa que ele não era doente. Que eu fiz carga de um processo com 11 volumes e saí gritando um […]

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: